sábado, 26 de setembro de 2009

Celebrar São Francisco de Assis

O Dia do santo da Paz, da Ecologia, dos Pobres, deve ser um dia para assumir ou renovar nossos compromissos com a defesa da vida.

A Festa de São Francisco merece o mais belo hino de louvor. As criaturas nos convidam a louvar e bendizer o Deus criador e defensor da vida. E a realidade socioambiental nos desafia a transformar nosso hino de louvor em gestos concretos, exemplos que mobilizem e que desperte o ânimo da humanidade. São Francisco de Assis precisa estar presente na liturgia da vida. Pois, a melhor forma celebrarmos esta festa, para além do dia 4 de outubro, é ser presença franciscana no mundo de hoje. Ou seja, atualizar o carisma, o ideal de São Francisco.

O Dia do santo da Paz, da Ecologia, dos Pobres, deve ser um dia para assumir ou renovar nossos compromissos com a defesa da vida. Não temos o direito de celebrar ou falar em Francisco de Assis, se não assumirmos a atualidade de seu carisma e ideal de vida. Nossa identidade franciscana deve ter a força da minoridade sincera e da pobreza coerente, com a capacidade de envolver o mundo na defesa e promoção da Justiça, Paz e Ecologia.

Por isso, o SEJUPE – Serviço de Justiça, Paz e Ecologia – da Província Capuchinha do Rio Grande do Sul convida a todos a encontrar uma forma diferente para celebrar a festa de São Francisco de Assis. Nosso santo quer estar nos santuários vivos, como queria que seu convento fosse o mundo. Ele quer caminhar entre os pobres e ser sinal de esperança. Quer poder celebrar com todas as criaturas os louvores ao Deus da vida. Francisco quer cantar seu hino revigorando as criaturas destruídas e degradadas pela ambição humana. Ele quer de volta a pureza da água, do ar, a saúde da mãe e irmã Terra e de todas as suas formas de vida.

Nesta festa de São Francisco de Assis não basta entoar o Cântico das Criaturas, é preciso preservar o hino que brotou do coração ecológico de Francisco. Cantar como e com São Francisco, significa preservar a natureza, respeitar a ordem natural criada por Deus. E igualmente, respeitar a dignidade humana que é dom de Deus.

O convite do SEJUPE é para que façamos algo a mais, além das celebrações, um gesto concreto na comunidade, realizando alguma obra de caráter socioambiental, de defesa da vida, de preservação da natureza (fontes, matas nativas, banhados e etc). Que seja um sinal visível que represente um chamado às pessoas. Que seja uma atividade que continue acontecendo e motivando as pessoas a agirem conjuntamente. Vale a criatividade, a sensibilidade de perceber as emergências da vida hoje.

Boa Festa de São Francisco de Assis.

SEJUPE – Serviço de Justiça, Paz e Ecologia – Capuchinhos RS

Nenhum comentário:

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade