terça-feira, 29 de setembro de 2009

Carta de Frei Óscar Vasquez OP. sobre Honduras

Em carta, frei relata sobre o golpe militar e a situação do povo hondurenho neste momento.


O Serviço de Justiça, Paz e Ecologia – SEJUPE – da Província dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul recebeu uma carta escrita por um frade da Ordem dos Pregadores (Dominicanos), residente em Honduras, contando algumas coisas referentes ao golpe militar e sobre a situação do povo hondurenho neste momento.

Frei Óscar Vasquez OP, relata que em todo o território nacional de Honduras prevalece “a violência, a repressão e a anulação de todas as garantias constitucionais e individuais de quem se encontra no país”. De acordo com Frei Óscar, todos os meios de comunicação estão impedidos de comunicar nacional e internacionalmente o que vem ocorrendo realmente no país, sobre os atos repressivos do governo-militar de fato. Além de rádio, televisão, jornais, também as linhas telefônicas estão sendo cortadas.


Também existem ameaças de corte da energia elétrica no território de Honduras. E já foram cancelados os vôos nacionais e internacionais e os aeroportos foram militarizados.


O exercito vem agindo com extremo rigor e perversidade contra a população que vive um caos social e militar. Ocorrem frequentemente no país golpes, maltratos, detenção, torturas e ataques às instituições de imprensa, de direitos humanos, sindicatos, professores, ativistas camponeses, feministas e outros.

Criou-se em toda a sociedade de Honduras um clima de tensão, pois, quem reagir ao governo golpista corre o risco de prisão. Um estádio de futebol chegou a ser transformado em presídio.


Frei Óscar Vasquez OP
, em sua carta pede socorro aos irmãos e irmãs na fé, convidando para que a Igreja se manifeste em solidariedade ao povo de Honduras. Pede que a Hierarquia da Igreja, os institutos, as ordens e congregações religiosas ajudem a pressionar em favor da liberdade e democracia para o povo de Honduras. Frei Óscar afirma que a Igreja de Honduras não está sendo indiferente e, sim, solidária com seu povo e pede aos organismos, comissões de justiça e paz da sua Ordem e de outras instituições, que tomem posição em defesa dos Direitos Humanos em Honduras.


Uma comissão religiosa mista esteve visitando Honduras nestes dias e se encontra em Tegucigalpa. Porém, não se tem informação de como se encontram neste momento. Frei Óscar, no entanto, pede a quem pude, que facilite as informações de como se encontra esta comissão religiosa que se empenha em colaborar com a restituição da paz e da liberdade em Honduras. Óscar afirma estar preocupado com a segurança dos membros desta comissão. E conclui sua carta com um verso do salmo 85 (84), “O Amor e a Verdade se encontrarão, a Justiça e a Paz se abraçarão”.

Leia na íntegra, em Espanhol, a carta de Frei Óscar Vasquez OP.


Manifestação do SEJUPE sobre a situação de Honduras

A equipe do SEJUPE – Serviço de Justiça, Paz e Ecologia – dos Frades Capuchinhos do Rio Grande do Sul agradece a atenção, o apoio, e pede ajuda para a divulgação deste comunicado, para que se constitua uma rede de solidariedade para com o povo de Honduras. Neste momento, como franciscanos e cristãos, não podemos nos omitir.

Talvez seja conflitiva e contraditória a situação da Igreja Católica em Honduras, pelo fato de, no mês de julho, ter se manifestado pedindo a Zelaya que não retornasse ao país. Hoje pode estar sendo difícil para a hierarquia da Igreja atuar na mediação do conflito. No entanto, os fiéis, lideranças e instituições da Igreja, podem e devem agir de forma profética em defesa da dignidade, dos direitos e liberdade do povo de Honduras.

Apesar de, infelizmente, ter admitido a legalidade do golpe, a Igreja desde o início defendeu o dialogo como saída para a crise. Vale recordar também que o bispo da Diocese de Copán, Honduras, Luis Alfonso Santos, desde o início discordou da posição oficial da Conferência Episcopal de Honduras. O bispo disse “repudiar a substância, a forma e o estilo com que se impôs ao povo um novo chefe do Poder Executivo”.

Este é o momento para a Igreja de Honduras e de todo o continente, testemunhar a fé em Jesus Cristo, agindo de forma profética em favor da justiça, da paz, da liberdade e dos direitos humanos ao povo de Honduras.

Assim como é grande a responsabilidade do Estado Brasileiro frente à crise de Honduras, também é enorme nosso compromisso como sociedade e, de modo especial, como Igreja. Portanto, não podemos nos omitir.

É neste momento que sabemos quem está a favor da liberdade, da justiça, da paz e da democracia.

Paz e Bem!

Serviço de Justiça, Paz e Ecologia – SEJUPE – da Província dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul.

www.capuchinhosrs.org.br/sejupe

sejupe@ofmcaprs.org.br

Um comentário:

Aprendizes do Beija-Flor disse...

Presenteei seu blog, com alguns selos,devido a sua participação na melhoria de vida do planeta, pode ir no blog: http:aprendizesdobeija-flor.blogspot.com/ e apanhá-los.
Parabéns pelo blog.

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade