quarta-feira, 11 de junho de 2008

'Acabou o crédito para desmatamento', diz Minc




A resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que veta o crédito a produtores que desmatam a Amazônia está mantida e entrará em vigor no dia 1º de julho, reafirmou na terça-feira (10) o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. "Apesar das tentativas de desfigurar e derrubar a resolução, ela está mantida", disse. "O crédito é o oxigênio para produzir, mas também para desmatar. Acabou o crédito para desmatamento."

A regra, editada dia 28 de fevereiro, traz exigências adicionais para a concessão de crédito rural na Amazônia. Os bancos públicos e privados terão de cobrar do produtor na hora da concessão de empréstimos documentos que comprovem a regularidade ambiental e fundiária de sua atividade. Estudos de órgãos oficiais e organizações não-governamentais (ONGs) mostraram que as facilidades de crédito oferecidas para o setor de pecuária, contribuíram para o desmatamento da floresta.

Segundo o último relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Amazônia aumentou. Em abril, segundo o órgão, foram derrubados 1.123 km² de mata. "Vamos trabalhar duro para reverter esse índice", afirmou o ministro. (Fonte: Estadão Online)

11 / 06 / 2008 - http://noticias.ambientebrasil.com.br/noticia/?id=38737

2 comentários:

Loiva de Oliveira disse...

Prezado Frei Pilato

Parabéns por mais essa iniciativa. A troca de idéias, experiências e saberes sobre a mãe natureza é fundamental para a sua preservação. Somamo-nos na luta pela vida e por um mundo melhor! SER SOLIDÁRIO É SER HUMANO!
Grande abraço
Loiva de Oliveira - Cáritas/RS

Anônimo disse...

Saudações
È com grande alegria e surpresa que pude acessar à esta nova iniciativa. Mais do que agradecer somos desafiados a unir forças para vencermos mais esta batalha, a causa em defesa da vida.
Parabens pela iniciativa estamos divulgando.
Abraços
Cláudio Roberto - Cáritas Novo Hamburgo

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade