sábado, 15 de outubro de 2011

O bom mestre

Neste dia do(a) professor(a), compartilho uma poesia que escrevi no final de 2006, em homenagem ao pai, Mozart Lourenço Pereira, que faleceu no dia do professor (15/10/2006). Meu pai foi meu grande mestre.

O bom mestre
Entre um palheiro e outro
Ou algum trago, talvez
Ou um chimarrão
Que a mãe lhe fez
Assim, o pai seguia sua prosa
Como tento dizer neste verso
Ele não queria julgar
O que era errado ou certo
Mas no seu modo calmo de falar
O bom mestre que sabia ensinar
Começava e seguia falando
Com palavras simples e sábias
Ensinando-nos sobre a vida
O que aprendeu de seus pais
Dos livros que leu
E em suas idas e vindas
Era assim depois da tarde caída
Ao longo do anoitecer
Reunidos ao redor do fogão
Enquanto a lenha queimava
O pai partilhava o saber
Que provinha do seu coração

Pilato Pereira

Nenhum comentário:

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade