quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Romaria das Águas: respeito à natureza e a liberdade e diversidade religiosa


Como acontecem todos os anos, o dia 12 de outubro é um dia de grandes e muitas romarias em honra de Nossa Senhora Aparecida.


Há 16 anos acontece em Porto Alegre a Romaria das Águas, em homenagem a Nossa Senhora Aparecida das Águas, uma devoção que iniciou com os catadores de lixo das Ilhas do Guaíba.


Neste dia 12 de outubro, de 2009, a Romaria das Águas em Porto Alegre, mesmo constando no calendário do município e tendo recursos aprovado no orçamento, não contou com apoio governamental, como já aconteceu em outras edições. Nem sempre a Romaria recebe o apoio de governo. Como também ainda não é um evento oficialmente apoiado pela Igreja.


Sempre teve a presença de padres e religiosos e até de bispos e é promovida com a parceria da Pastoral da Ecologia da CNBB, mas a Romaria das Águas ainda não tem recebido apoio oficial da Igreja Católica. Outras Igrejas cristãs participam e colaboram na organização do evento, mas a participação decisiva se dá pelas religiões de matriz africana, especialmente a Umbanda.


A Romaria das Águas, em Porto Alegre, tem chamado a atenção das religiões afro-brasileiras devido ao seu caráter ecumênico, ecológico e o respeito às diferenças culturais e religiosas.


A Romaria das Águas, por ser um ato de tão grande ecumenismo, de tão amplo dialogo inter-religioso, talvez não pudesse acontecer dentro de um templo, de uma catedral edificada por uma determinada religião ou igreja. Um evento dessa envergadura ecumênica só pode acontecer num templo aberto da natureza, o templo que o próprio Deus construiu. A natureza é o lugar próprio para celebrar e louvar o criador da vida. No templo da natureza não existe preconceitos e desrespeitos com as diferenças. A natureza nos ensina a sermos irmãos e vivermos a união na diversidade.


Com relação à 16ª edição da Romaria das Águas, de 2009, é importante denunciar que não foram investidos os recursos que constam no orçamento da Prefeitura de Porto Alegre para apoiar este evento, que também faz parte do calendário do município. O apoio necessário não veio do poder público. A Prefeitura de Porto Alegre, do governo Fogaça, apenas ajudou com algumas migalhas.


Nesta edição, a Romaria das Águas teve maior concentração no largo do Gasômetro, de onde partiu um barco de passeio com a imagem de Nossa Senhora até o Pontal do Estaleiro Só, local que foi alvo da consulta pública no dia 23 de agosto por conta dos projetos de privatização da orla do Guaíba.


A 16ª Romaria das Águas foi encerrada com um ato ecumênico que reuniu milhares de pessoas no largo do Gasômetro. Além dos fiéis, devotos de Nossa Senhora e militantes ambientalistas, outras milhares de pessoas que passeavam ou participavam da Feira de Artesanato na Usina do Gasômetro, também se integraram ao ato ecumênico da Romaria.

Nenhum comentário:

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade