terça-feira, 10 de setembro de 2013

O Conselho Mundial de Igrejas e o Tempo para a Criação

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) está presente e é reconhecido em todo o mundo, considerado “uma comunhão de igrejas que confessam o Senhor Jesus Cristo como Deus e Salvador, segundo as Escrituras”. As igrejas-membro do Conselho “procuram cumprir juntas sua vocação comum para a glória do Deus único, Pai, Filho e Espírito Santo”. Trata-se de uma “comunidade de igrejas no caminho para a unidade visível”, como testemunho de “uma só fé e só uma comunhão eucarística, expressa no culto e na vida comum em Cristo”. Com 349 igrejas, trabalhos em mais de 110 países e uma presença territorial que abrange todo o mundo, onde representa mais de 560 milhões de pessoas, esta é a maior organização do movimento ecumênico moderno e tem como objetivo central a unidade dos cristãos. Fundado em 1948, quando a maior parte das igrejas fundadoras eram europeias e estadunidenses, hoje a maioria das igrejas-membro do CMI estão na África, Ásia, Caribe, América Latina, Oriente Médio e no Pacífico.
O CMI é um espaço onde as igrejas-membro podem refletir, falar, agir, adorar e trabalhar em conjunto, testemunhando sua fé na unidade e no serviço. E entre os diversos trabalhos do CMI está também a preocupação com a questão ambiental através do programa “Justiça, Diaconia e Responsabilidade com a Criação”. Uma das campanhas e ações do CMI é o chamado "Tempo para a Criação", que acontece anualmente no período de 1º. de setembro a 4 de outubro. 
A campanha ecumênica Tempo para a Criação inicia no dia 1º de setembro por ser o primeiro dia do ano do calendário eclesiástico da Igreja Ortodoxa, estendendo-se até 4 de outubro, que é a Festa de São Francisco de Assis, na tradição católica romana e anglicana, e por ser um santo universal, admirado por diversas denominações e manifestações religiosas no mundo inteiro.
São Francisco de Assis é a referência nesta campanha ecumênica, que é um tempo de oração, reflexão sobre o cuidado e o uso justo dos dons da natureza que recebemos de Deus, e assim, renovar o compromisso ecológico. 
Cada ano o CMI escolhe um tema específico para a campanha e em 2013 propõe  que o Tempo para a Criação seja preparatório para a X Assembleia do CMI que acontecerá em Busan, na Coreia do Sul, entre os dias 30 de outubro a 8 de novembro de 2013. O tema da X Assembleia do CMI é "Deus da Vida, conduza-nos na Justiça e na Paz". Este tema proporciona as linha diretivas de reflexão, oração e meditação para o planejamento das atividades programáticas antes e depois da assembleia. 
A vida, a justiça e a paz estão intimamente ligadas com a Criação. Diante das ameaças contra a vida da Criação é preciso ações de acojustiça e paz com a Terra.
Clique AQUI para acessar o blog do Tempo para a Criação
Clique AQUI para ler mais sobre o CMI

Igrejas unidas em defesa dos catadores de Viamão

Depois de serem impedidos, pela Prefeitura de Viamão, a exercerem seu trabalho de reciclagem no próprio galpão, que conquistaram no orçamento do estado, catadores da Associação Nossa Senhora Aparecida, buscam apoio das igrejas, entidades, lideranças que os apoiaram desde o início da caminhada. Atualmente os trabalhadores tem a seu favor uma liminar na Justiça, mas correm o risco de a Prefeitura impossibilitar a atividade de reciclagem. O grupo está organizado há bastante tempo e possui o galpão através de uma parceria que o movimento Pró-Vida, constituído de diversas igrejas, fez com o governo do Estado e o município de Viamão, tem o papel de encaminhar os resíduos sólidos até o galpão para serem triados pelos trabalhadores. Mas o poder público municipal quer impedir a atividade no local, alegando problemas de licenciamento ambiental. Já os trabalhadores denunciam que foram até a Prefeitura protocolar pedido de autorização para continuar exercendo o trabalho e não foram atendidos, quando durante a noite o galpão foi lacrado e teve cadeados trocados. Na opinião dos catadores, trata-se de uma questão de interesse político de gestores públicos que visam tirá-los do local e se apropriar as instalações. 
Na de sábado, 7 de setembro, um grande grupo de apoiadores se reuniu na Paróquia da graça Divina para encontrar um meio de salvaguardar aos trabalhadores o direito de continuar a atividade em seu galpão de reciclagem. Estiverem presentes as igrejas IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil), IELB (Igreja Evangélica Luterana do Brasil), IEAB (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil), Pastoral da Ecologia da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Também compareceram na reunião representantes da Câmara de Vereadores, da Associação Caminho das Águas - Ecoprofetas e outras lideranças locais que apoiam a causa dos catadores. O grupo voltará a se reunir durante esta semana para continuar os esforços pelo direito da Associação Nossa Senhora Aparecida continuar seu trabalho que garante renda para as famílias e preservação ambiental.
Para o bispo anglicano, dom Humberto, a participação da IEAB nesta reunião ecumênica representa uma ação concreta da campanha Tempo para a Criação. Humberto lembra que a igreja vem apoiando este trabalho desde o início, na década de 90. 

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade