quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Seminário Estadual de Educação Ambiental/Pró-Sinos - Assembléia Legislativa



O Consórcio Pró-Sinos convida para participar do SEMINARIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, que será realizado no dia 30 de setembro de 2011, das 8 às 17hs, no Auditório Dante Barone da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, (Praça Marechal Deodoro, nº101, Centro - Porto Alegre/RS).
As inscrições podem ser realizadas pelo telefone (51) 3575 3325 ou pelo site clicando aqui.
No dia 30, as inscrições poderão ser feitas no local do evento no periodo das 8 às 8:30hs.
Programação
Manhã:
• 8h às 9h – Credenciamento;
• 9h – Abertura;
• 9h10min – Vídeo Institucional do Pró-Sinos.
Tema: Desafios atuais da Educação Ambiental;
Mesa: Pró-Sinos, Agência Nacional de Águas - ANA, Ministério das Cidades e Ministério do Meio Ambiente – MMA.
• 10h30min às 10h45min – Intervalo;
• 11h30min – Espaço para Questionamentos;
• 12h – Almoço;
Tarde:
Tema: Troca de saberes na Educação Ambiental
• 14h – Apresentação do Programa de Educação Ambiental do Pró-Sinos;
• 15h – Apresentação da Educação Ambiental/Coletivo Educador/Agenda 21 – Itaipu Binacional;
• 15h45min – Apresentação do Programa de Educação Ambiental do Instituto Martin Pescador;
• 16h15min – Apresentação de experiências do Coletivo Educador do Alto Uruguai;
• 17h - Encerramento.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

SMAM adverte: árvores fazem mal à Copa do Mundo!

Tristeza na Rua considerada Mais Bonita do Mundo.
Foi com muita tristeza que os que tanto lutaram pela preservação do Túnel Verde da Rua Gonçalo de Carvalho souberam que o projeto de lei que tornaria cerca de 70 Túneis Verdes da capital gaúcha como "Áreas de Uso Especial" não foi votado pela Câmara Municipal de Porto Alegre.
Graças aos "Amigos da Gonçalo", hoje em muitos lugares do planeta, a cidade de Porto Alegre não é conhecida no exterior apenas por seus dois grandes clubes de futebol, alguns esportistas destacados, pelo Fórum Social Mundial, alguns grandes nomes da Arte e Cultura e pela implementação do Orçamento Participativo. Também é citada como a bela e verde cidade onde existe uma rua que é considerada por muitos como "A Mais Bela do Mundo", em virtude da beleza de suas árvores e pela árdua luta por sua preservação.
Leia reportagem completa e com vídeo no blog "Amigos da Gonçalo"

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Vem chegando a Primavera


Che Guevara falou: “os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera”. Assim como o Verão, o Inverno e o Outono, a Primavera sempre volta, sem nunca ter nos deixado. Como o Sol que surge no horizonte, se alastra e depois se põe e no dia seguinte, mesmo as escondidas, lá está ele novamente cumprindo seu ritual de nascer e morrer, sem nunca deixar de viver. Assim é a vida. As flores que agora são flores virão a ser frutos e os frutos alimentam outros seres e guardam suas sementes que morrem para gerar vida que floresce. E quanto mais nos detemos a observar e compreender os mistérios da natureza, mais nos envolvemos em mistérios que se revelam e velam verdades tantas. Existem paisagens belas que são reveladas pela luz e outras, igualmente belas, são reveladas pela noite. E o que noite esconde, o dia desvela e o que o dia desfaz, a noite refaz.
Setembro está quase de partida, mas nos deixa, aqui no hemisfério Sul, de presente, a Primavera, a estação das flores e da unimultiplicidade das cores da vida. Bem-vinda a Primavera, ela que sempre vem prenunciada pelo majestoso cando do Sabiá. Todos os anos ela vem desabrochar a vida, reflorescer os sonhos e acordar a esperança, embelezar e perfumar a convivência das pessoas e a natureza. A Primavera exibe as cores da vida. Ela expõe um espetáculo que não é somente seu, mas a sua missão é exibir a vida em forma de flores. Mas, para que existam flores na Primavera, é preciso o calor do Verão, a transição do Outono e o frio do Inverno. Tudo depende de tudo e tudo está interligado com tudo. O capricho da natureza, muitas vezes desconhecido, durante as outras estações resulta na beleza da Primavera. Quando nos encantamos com as flores desta estação, é bom reconhecer o quanto foi importante o clima regular das outras estações. Não haveria Primavera se não fosse o Inverno. Quando reclamávamos daqueles dias frios que só se saia de casa por extrema precisão, a natureza silenciosamente se servia daquele clima para nutrir a vida. E agora, com toda eloquência, a Primavera canta a poesia da vida.
A Primavera é mesmo fascinante. Sua missão é revelar a beleza da vida que, por vezes, passa despercebida. E quando a Primavera nos diz que a vida é linda e nós humanos compreendemos a sua poesia, a vida realmente se torna melhor. Também externamos as nossas cores. Cores de sentimentos, desejos, pensamentos, ideias, ideologias, crenças e filosofias. As cores que pintamos e vestimos e também as cores de bandeiras que erguemos. E quando essas bandeiras pregam paz, justiça e dignidade, elas movem o mundo. Sendo assim, são bandeiras que expressam nossa humanidade, como as flores que na Primavera expressam a beleza que está na essência da vida.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Hoje é o Dia da Árvore...

Mas não é o único dia para plantar e cuidar das árvores. Plante no tempo certo e cuide sempre que sua árvore precisar de cuidados.
Leia mais..

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Ibama/RS flagra novos desmatamentos no Bioma Mata Atlântica

Foto: Ibama
Na grande maioria, as matas nativas foram convertidas em lavouras temporárias e, em alguns casos, os desmatamentos foram seguidos da queima para eliminação dos resíduos dos desmates.
Por Maria Helena Firmbach Annes - Ibama

Durante sobrevôos realizados no período de 5 a 9/09, com a utilização do helicóptero Ibama-1, Agentes Ambientais Federais do Escritório Regional da Santa Maria identificaram 30 novos locais que apresentavam desmates recentes na Floresta Estacional Decidual do Bioma Mata Atlântica. Um terço deles no município de São Francisco de Assis (localizado a 427 quilômetros da Capital, na região central do Estado).
Segundo o chefe do Escritório, analista ambiental Tarso Isaia, na grande maioria as matas nativas foram convertidas em lavouras temporárias e em alguns casos os desmatamentos foram seguidos da queima para eliminação dos resíduos dos desmates, e as áreas estão prestes a serem preparadas para cultivos.
Além do município de São Francisco de Assis, também em Toropi e em Sinimbu foram flagrados desmatamentos recentes. No município de Pinhal Grande a ação fiscalizatória vistoriou um depósito de madeira de essências nativas com aproximadamente 50 m³ de pranchas e tábuas. Segundo Tarso Isaia a madeira não possui origem legal, fato que já está em fase de apuração pelo Escritório Regional.
Além destes novos casos de cortes de matas nativas no interior do Bioma Mata Atlântica somam-se diversas incidências de queimadas de campo, constatadas em áreas situadas no interior do Bioma Pampa, mais especificamente no município de São Sepé.
Depois da ação fiscalizatória com o uso do helicóptero, o Escritório Regional de Santa Maria deu início às ações de campo. No município de Toropi, aonde foram constatados diversos desmatamentos, foi autuado o responsável pelo corte ilegal de vegetação nativa em área aproximada de 1,8 ha, sendo aplicada multa de R$ 10.000,00 e embargo da área para atividade agrossilvopastoril. Em Pinhal Grande, foi notificado o proprietário do galpão no qual estão depositados os 50 m3 de madeira de essências nativas, para que comprove a origem legal da mesma.
Segundo Tarso Isaia, nos próximos dias serão visitadas outras localidades onde foram constatados novos casos de danos causados à vegetação natural do Bioma Mata Atlântica, dando seguimento à ação iniciada em 2010 com objetivo de estancar as ocorrências de práticas capazes de comprometer a integridade daquela porção do bioma em território gaúcho.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

10 Anos de Pastoral da Ecologia - RS



A Pastoral da Ecologia foi criada na CNBB do Rio Grande do Sul no início do novo milênio, através do empenho e da coragem do Irmão Antônio Cechin, juntamente com outros companheiros/as, alguns da Família Franciscana, do Sinfrajupe e da OFS e pessoas comprometidas com a causa dos catadores. Ao longo de 10 anos de caminhada, a nova Pastoral procurou ser uma referência para que a Igreja pudesse se manifestar e agir frente às questões ambientais. Como costuma dizer nosso mestre, Irmão Cechin, “a ecologia entrou na Igreja através dos pobres”. Pois, a CNBB reconheceu esta nova pastoral por causa das experiências de trabalho com os catadores.
Desde os primeiros momentos a Pastoral da Ecologia é uma pastoral socioambiental e ecumênica. Envolvida no processo da Romaria das Águas, a Pastoral sempre teve uma forte presença de ecumenismo. E além de ser colaboradora na Romaria das Águas, nossa Pastoral coopera na organização de outras iniciativas sociais e ecumênicas, como, por exemplo, a Bicicletada “Caminhos de Sepé”. E também marcamos presença ativa na organização de diversas edições do Grito dos Excluídos e participação na Romaria da Terra.
Com uma equipe de coordenação regional, a Pastoral da Ecologia também tem a missão de colaborar com a Igreja, motivando as comunidades para o compromisso com a criação de Deus. Por isso, procuramos realizar seminários em âmbito estadual para reunir representação das dioceses. Conseguimos promover 5 seminários, sendo que os dois primeiros tiveram boa participação e os três últimos foram menores. Porém, ricos nos debates e nas reflexões e comprometimentos. As questões da Água e do “Lixo” sempre foram eixos centrais assumidos pela Pastoral da Ecologia. E em nosso último encontro refletimos sobre “qual é a nossa ecologia?”. E confirmamos nosso comprometimento com uma ecologia social, holística e ecumênica, que integra o ser humano; uma ecologia critica, com a compreensão de que o sistema que degrada o meio ambiente é também o mesmo que explora e marginaliza as pessoas. Percebemos que o mesmo modelo político, social e econômico de sociedade, que destrói a natureza é o que violenta as relações humanas, causando guerras e fome. Diante desta compreensão, avaliamos ser importante fortalecer e gestar novos grupos de base e atuar em rede, considerando que é preciso olhar e agir global e localmente.
Desde o início, como Pastoral da Ecologia, lutamos muito para criar equipes diocesanas de pastoral ecológica, o que não se concretizou plenamente. Por isso, optamos pelos Grupos Ecológicos de Base. E os nossos seminários, reuniões e encontros de debates e reflexões, foram clareando a importância de se criar grupos de base e este é hoje um dos principais compromissos da nossa Pastoral, enquanto equipe regional. Entendemos, portanto, que a estrutura funcional da Pastoral da Ecologia se dá na organização de grupos de base articulados em rede.
Para a Pastoral da Ecologia é fundamental a opção pelos pobres, a defesa das pessoas e da natureza degrada pela ambição do capital. Por isso, não tivemos dúvida em apoiar o movimento em defesa da orla do Guaíba, quando ocorreu o plebiscito em Porto Alegre e desde 2010 estamos somando força nas lutas contra a mudança no Código Florestal. Também tomamos partido ao lado de Dom Cappio em defesa do Rio São Francisco. Apoiamos e trabalhamos juntos na campanha pelo limite da propriedade da terra. E, em homenagem aos Guaraní e São Sepé Tiaraju, o lema que usamos em nosso blog é “Na luta pela Terra sem males”.
Vale lembrar que a Pastoral da Ecologia tem quatro pilares de sustentação: testemunho, diálogo, denúncia e anúncio. Ser Pastoral da Ecologia é dar testemunho da fé no Deus criador, cuidando e defendendo a vida das ameaças que sofre nos dias de hoje. E para melhor cuidar, é preciso somar forças, buscar o diálogo e trabalhar com outras pessoas que também acreditam e lutam nesta causa. E, na força do testemunho, no diálogo e na cooperação, podemos e devemos denunciar os abusos e desrespeitos com a vida. Denunciamos, pois, a degradação humana e ambiental, anunciando o Reino Ecológico de Deus, que é a vida em plenitude.
A Pastoral da Ecologia nasceu no início do novo milênio e temos como data de referência a realização do nosso primeiro seminário estadual, que ocorreu poucos dias antes da Festa de São Francisco de Assis, ao romper da Primavera de 2001, entre os dias 21, 22 e 23 de setembro, em Porto Alegre. Portanto, neste ano de 2011 se completam 10 Primaveras da Pastoral da Ecologia. E podemos dizer com São Francisco: “Louvado sejas, meu Senhor, com todas as tuas criaturas”.
Esta é, em poucas palavras, a Pastoral da Ecologia do Rio Grande do Sul, que quer contar com a tua presença solidária para que, juntos, no testemunho, no diálogo, na denúncia e no anúncio, possamos construir um mundo melhor, de justiça e paz com toda a criação de Deus.
Pilato Pereira - Coordenador da Pastoral da Ecologia - RS

sábado, 17 de setembro de 2011

18ª ROMARIA DAS ÁGUAS


18ª  ROMARIA  DAS  ÁGUAS
Água: Bem público e Direito Universal
A Romaria das Águas não acontece em apenas um dia. Ela culmina em 12 de Outubro em Porto Alegre, mas a imagem da Senhora das Águas percorre diversas cidades do Estado na coleta de água das nascentes. Fazendo um roteiro de coleta, a Romaria acontece num longo processo de educação ambiental e campanha pela preservação e respeito para com as águas e o meio ambiente. No dia 12 de Outubro ocorre a procissão fluvial, com o encontro das Águas no Guaúiba em Porto Alegre. Este ano é a 18ª edição da Romaria que iniciou com a devoção de catadores nas Ilhas do Guaíba, quando encontraram junto ao "lixo" a imagem de Nossa Senhora Aparecida. A imagem estava quebrada, mas colaram, prepararam um altar, ascenderam velas e rezaram para a Mãe e Senhora das Águas que hoje reúne pessoas de diversas religiões e denominações religiosas, mas, com um único objetivo: preservar a vida que Deus criou.. 
Programação:
12 de outubro de 2011
PROGRAMAÇÃO:
Procissão Fluvial
8h às 9h: Concentração dos barcos
Local: Estaleiro da Ilha da Pintada
9 horas: Saída do barco de passageiros da Usina do Gasômetro em direção a Ilha da Pintada.
9h 30min: Saída da Ilha da Pintada com a “Senhora das Águas”.
10h 30min: Chegada da Imagem da “Senhora das Águas na Usina do Gasômetro – POA.
Logo em seguida – 
CULTO MACROECUMÊNICO
12 horas: Almoço – Peixe na taquara
13h 30min: Momento artístico à “Senhora das Águas”. – Músicas da Fonte – Antônio Gringo e conjunto.
14h 45min: Axé Jovem – FAUERS
15h 10min:  Mitologia Africana – 
Eduardo Branca
15h 50min: Tribuna Ecológica – Falas entremeadas de músicas, danças, encenações.
16h 30min: Cerimônia do envio, COMPROMISSO com o RITO da purificação das Águas.
PLANETA ÁGUA: NOSSA CASA e NOSSA VIDA 
Povo sábio não abre mão do controle da água que sustenta sua vida.
Acompanhe a programação no blog da Romaria das Águas:www.romariadasaguasguaiba.blogspot.com
18ª  ROMARIA  DAS  ÁGUAS
Água: Bem público e Direito Universal

União pode perder um milhão de km2 de áreas alagáveis com aprovação do Código Florestal

O alerta é do vice-presidente da SBPC, Ennio Candotti, também diretor do Museu da Amazônia.

Por Viviane Monteiro - Jornal da Ciência
A União pode perder quase um milhão de km2 de áreas alagáveis do País se for aprovada a atual versão do Código Florestal em que tramita no Senado Federal. Essa área representa mais de 10% de extensão territorial do Brasil, de 8,5milhões de km2. O alerta é do vice-presidente da SBPC, Ennio Candotti, também diretor do Museu da Amazônia. Ele assegura que, pela Constituição Federal, são terrenos da União "os leitos dos rios" sobre os quais a legislação estende até a suas margens em cheia (a média das cinco maiores enchentes) acrescidos de uma faixa de 15 metros de largura de cada lado. É a partir dessas margens que as Áreas de Proteção Permanente (APPs) deveriam ser estabelecidas, segundo Candotti.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Marta, Maria, Matilde.

Duas amigas de Jesus, as irmãs de Lázaro, Marta e Maria são consideradas personagens bíblicas muito importantes, são dois espelhos para a vida cristã, dois modelos de discípulas de Jesus. Maria foi aquela que “sentou-se aos pés do Senhor, e ficou escutando as suas palavras” (Lucas 10:39). E Marta foi quem proferiu, talvez antes de Pedro, a fé em Jesus como “o Messias, o Filho de Deus que devia vir a este mundo” (João 11:27).

Essas duas amigas de Jesus servem como referência para a nossa vida de hoje. Mas, quero falar em três importantes amigas de Jesus: as irmãs Marta e Maria da Bíblia e a Matilde, que também é amiga de Jesus, uma personagem viva da vida de hoje, da vida iluminada pela Bíblia. Quero falar da professora universitária, que prefere ser chamada de educadora popular, talvez porque professora ela foi por um tempo, mas educadora do povo, uma vida inteira. Quero falar de Matilde Cecchin, a mana do Irmão Antônio Cechin. Ela é uma das pessoas indicadas para o “Prêmio Betinho Atitude Cidadã 2011”. Mas, meu objetivo não é convencer ninguém a votar nela, porque sei que Matilde receberá muitos e muitos votos por ela própria, por seu extraordinário exemplo de vida. Com estas palavras, apenas quero manifestar admiração, respeito e carinho por alguém que, silenciosamente, faz uma verdadeira revolução.

É natural que a maioria das pessoas conheça mais o nome de Irmão Antônio Cechin, porque sua vida foi marcada por muitos episódios fortes. Mas ao seu lado, ele sempre teve uma presença de força terna, de mãe e irmã, através da sua “mana Matilde”, como costuma chama-la. Irmão Antônio, o Tonico, na expressão carinhosa da mana Matilde, sempre expressou a importância singular de sua irmã em todos os momentos de sua vida, seja no trabalho, na criatividade, na convivência, no exemplo, no cotidiano de quem vive em defesa da Vida.

Sabemos que todo o bem que Matilde fez ao seu irmão, perseguido, preso e torturado pela Ditadura Militar, foi alimento para que ela se tornasse cada vez mais uma pessoa livre e capaz de servir e amar os pobres. E foi com sua mana Matilde, que o irmão marista, Antônio Cechin, decidiu consagrar sua vida e viver o batismo em comunidade, servindo aos últimos da sociedade. Foram para a periferia de Canoas, onde deram início a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s). E através dos catadores, levaram a ecologia para dentro da Igreja. Juntos, em Canoas e depois nas Ilhas do Guaíba e em outras periferias de Porto Alegre, fizeram um trabalho fantástico de libertação e empoderamento do povo empobrecido, especialmente as mulheres, negros, índios e jovens. E hoje, ambos continuam firmes na luta, tentando garantir dignidade e direitos aos últimos da sociedade, aqueles que vivem do “lixo”, do que lhes sobrou.

Matilde é uma pessoa de atitude cidadã e a sua especialidade é a educação, tendo sido pioneira na catequese libertadora. Mas, o seu sacerdócio - dom sagrado - de educadora se realiza partejando os saberes dos pobres, tornando-os mais livres, conscientes e sabedores da verdade, sabedores da grande verdade de que eles realmente são capazes. Matilde é uma verdadeira educadora, porque possui o mais magnífico dom da educação, que é a humildade.

Por isso e por muito mais, eu já votei. E para quem conhece Matilde Cecchin, indico o site do “Prêmio Betinho Atitude Cidadã” (www.coepbrasil.org.br/premiobetinho)

Pilato Pereira

Pastoral da Ecologia RS

www.pastoraldaecologia.blogspot.com

Veja a Agromentira

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Projeto torna crime hediondo a violação de regras sobre agrotóxicos

A Câmara analisa o Projeto de Lei 1811/11, do deputado Amauri Teixeira (PT-BA), que caracteriza como crime hediondo a produção, a comercialização, o transporte e a destinação de agrotóxicos ou de seus componentes em descumprimento às exigências legais.
A lei atual (7.802/89) penaliza com dois anos de prisão em regime inicialmente fechado, além de multa, quem descumprir as normas sobre agrotóxicos. Ao tornar essas condutas crimes hediondos, o autor quer dar a elas tratamento mais severo. Os crimes hediondos são inafiançáveis e não podem ser objeto de graça, anistia ou indulto.
A proposta será analisada pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será votada no Plenário.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Capuchinhos fazem reunião sobre Migração nas Américas

Oriundos das Américas e do Caribe, um grupo de 32 frades capuchinhos representando 15 nações juntamente com três definidores gerais da Ordem: fr. Mark Schenk (EUA), fr. José Gislon (Brasil) e fr. Carlos Novoa (Argentina), o diretor da Justiça, Paz e Ecologia da Ordem fr. Bernd Beerman, o Secretário-Geral da Animação Missionária fr. Helmut Rakowski, os tradutores, os auxiliares da logística do evento e os responsáveis pela animação litúrgica e assessores estão reunidos em Foyer de Charité, Nana, Peru para a reunião regional do Serviço de Justiça, Paz e Ecologia, sobre Migrações.
Frei Bernd iniciou os trabalhos do dia, fazendo um esclarecimento sobre o objetivo principal deste encontro e fez uma introdução de como fazer um Plano de Ação para as realidades que os frades acompanham em seus respectivos contextos.
O frei capuchinho da Província do Rio Grande do Sul e professor da PUC-RS e ESTEF, o teólogo Luiz Carlos Susin, é um dos assessores do encontro.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Portaria de Reconhecimento do Curso de Teologia da ESTEF é publicada no Diário Oficial da União.

Um ano depois da visita da Comissão Avaliadora do Ministério da Educação, foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria nº 367 de 29 de agosto de 2011 que Reconhece o Curso de Teologia da ESTEF.
O Reconhecimento de Curso é o último ato legal que formaliza o Curso de Teologia. Desde 2004 o Curso era Autorizado e os estudantes que, desde 2005, ingressaram na ESTEF, já têm seus diplomas devidamente reconhecidos pelo Ministério da Educação.
Com o reconhecimento abre-se a possibilidade de Integralização Curricular de Formados em Cursos Livres de Teologia e a criação de Cursos Sequencias de Teologia.
por Frei Vanildo L. Zugno
http://www.capuchinhosrs.org.br

domingo, 4 de setembro de 2011

2011 Ano Internacional das Florestas

2011 é o Ano Internacional das Florestas. Vamos celebrar a ação das pessoas para o gerenciamento sustentável das florestas do mundo.
A Assembléia Geral da ONU declarou 2011 como o Ano Internacional das Florestas de sensibilização para a gestão sustentável, conservação e desenvolvimento sustentável de todos os tipos de florestas.
Clique AQUI para encontrar informações sobre eventos que estão sendo organizados ao longo do Ano Internacional, bem como as ferramentas da web e recursos interativos para promover o diálogo sobre as florestas. Conte-nos como você pretende comemorar as "O Ano Internacional das Florestas", em 2011, para que possamos mostrar suas histórias e iniciativas através do site do "Ano Internacional das Florestas"

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Tempo para a Criação

A Pastoral da Ecologia divulga e convida os cristãos para conhecer e participar da campanha “Tempo para a Criação”. Um evento ecumênico desenvolvido pelo Conselho Mundial de Igrejas, que tem por objetivo unir as igrejas num chamamento para observar, de 1º de setembro a 4 de outubro de 2011, um tempo de oração, reflexão sobre o cuidado e o uso justo dos dons da natureza que recebemos de Deus, e assim, renovar nosso compromisso ecológico. O período da campanha se dá por dois significados. Do dia 1º de setembro (primeiro dia do ano para a Igreja Ortodoxa) até o dia 4 de outubro (festa de São Francisco de Assis para as tradições católica e anglicana).
Clique AQUI e confira no site do Conselho Mundial de Igrejas 

Seguidores

Na sua opinião, Ecologia é:

Loading...

Dicas de blogs

Papel de Parede

Lago Sereno Rosa São Miguel das Missões - RS Tranqüilidade